Resenha: Não se apega, não - Isabela Freitas

by - domingo, setembro 11, 2016

não se enrola não

"Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase "você deve encontrar a metade da sua laranja". Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos."

Já posso começar a dizer que esse trechinho é maravilhoso, trazendo aquela sensação de que quer ler o mais rápido possível. 
E é bem isso, o livro escrito pela autora e blogueira, Isabela Freitas, é uma leitura fácil e tranquila. Narrado pela Isabela, contando suas histórias divertidas e no final trazendo grandes reflexões, além de acarretar curiosidade para saber o que irá acontecer no segundo volume. 
Para começo de tudo, a personagem principal acaba de terminar um relacionamento de dois anos, e é partir disso que toda a história se desenrola. Enquanto muitas pessoas estavam a julgando, achando que era loucura e que ele era a sua alma gêmea, a escritora nos mostra que em primeiro lugar, devemos nos amar e nunca se esquecer de nós mesmos. Aliás, quem desesperadamente está precisando da outra metade da laranja? Cuidado, você pode se iludir e se apegar a uma fruta podre.



Tentando encontrar maneiras e formas de superar, desapegar e seguir em frente, vai aprendendo que desapegar é simplesmente soltar aquilo que não é mais seu. Com seus amigos, Amanda e Pedro, ela vai descobrindo como de verdade a vida transcorre, criando noção de que é preciso e é bom sofrer.
Após essa união de tanto tempo, ela conhece pessoas novas, e se relaciona com caras que de certa forma, foram bons. Óbvio que, todos não a levam a lugar algum, apenas para mais aprendizagens e superações. Nesse aspecto, vai se tornando expert e sem apegos. 
São histórias que podem acontecer com qualquer um de nós, um livro que há trechos maravilhosos, situações que são muito bem escritas. Para muitas pessoas (e me incluo nesse grupo), a ideia que trás é mais um livro de autoajuda, cheio de momentos clichês e que qualquer pessoa que não tem costume de ler, vai amar. Só que não. Ele é uma mistura de tudo, e é por isso que uma das principais de suas características é a originalidade.
E digo mais, são relacionamentos de todos os tipos: família, amizades e inimizades, namoros e ficadas. Meus pré-conceitos sobre o livro e pela autora foram quebrados, estraçalhados para explicar melhor. Não é cheio de mesmice e nenhum outro estereótipo parecido. Seus personagens são descritos e desenvolvidos de forma que, cativam qualquer leitor. O envolvimento que se é criado é involuntário e divertido.



Se por acaso, você ainda não viu uma vez se quer o livro, o design que a Intrínseca criou é lindo. O vermelho chama a atenção de qualquer um, a fonte e o espaçamento nos guiam a uma leitura serena e equilibrada. Os capítulos são destacados de vermelho também, com frases destacadas, dando indícios do que acontecerá nas próximas páginas.
Parabenizo a autora e a editora, a junção da escrita e da diagramação, brinda a nossa literatura nacional com mais um de nossos queridinhos. Ainda irei ler mais vezes e já estou me preparando para ler o segundo, o “Não se iluda, não”, além da ansiedade para saber como é o terceiro, que será lançado no fim do ano.


Minha primeira resenha realizada com sucesso aqui no blog e eu espero que tenham gostado. Comentem o que acharam e até a próxima, meus amores!
Xoxo,

The Secret Girl

You May Also Like

2 comentários

  1. Olá! Adorei o teu blog! O livro parece ser bem interessante é pena é que acho que não vende em Portugal.
    Beijinhos

    O Planeta da Inês | 5 perguntas para vocês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, como vai?
      Será que não vende em PDF? Pois ele é muito bem trabalhado, recomendo!
      Beijinhos

      Excluir